Dos poemas de Maria Luiza Derrico Nieto

Dos poemas de Maria Luiza Derrico Nieto

 

cidinha

TRAGO-TE…AQUI.

Trago-te aqui…
perto de mim
intrépido e calmo
de formas e jeitos diferentes:
nos gestos que corporizam teu existir
na luz que reflete a tua vida em mim
na saudade que passeia  em minha emoção…
Trago-te aqui…
no sabor do teu beijo em meus lábios
na alegria de tua lembrança em meu ser
nas palavras que ainda escuto aos meus ouvidos
no prazer que me causa o desejo de ti
na esperança do teu retorno para mim
no amor que me faz te amar…
e morrer te amando  até o fim
Trago-te aqui…
no vento que docemente murmura teu nome
no perfuma da tua pele em mim
na leveza de tua alma
na maciez de tuas mãos em meu corpo
Trago-te aqui…
no meu coração e aqui estarás
até o fim da minha vida.

<<<>>>

Sei

Sei… Não poderia ser diferente
Teu coração é sensível, terno e generoso
certamente que sei…
Aquele pássaro estava em tua alma
e a paisagem foi bordada por tuas mãos macias
… Criativas
Sei  que pintaste o céu
com as cores plurais do teu ser
… Pleno de vida, de doação
Cantaste para mim, não há como negar
pois tua voz só se levanta
ao meu chamado
… De amor eterno.
Eu sim, fiz para ti
as, nuvens, o céu, as estrelas
o sol que se vê no horizonte
e os pingos que caem do infinito
para fazer nascer
A vida e o amor em nós.

(Visited 92 times, 5 visits today)